Em destaque

A importância do marketing de conteúdo em video para empresas

Quantas vezes você já teve que explicar o seu produto ou o seu negócio?
O que você faz, como faz e como pode ajudar as pessoas?

A quantidade de ofertas torna o público mais cético. É difícil comunicar algo antes de criar uma relação de confiança e credibilidade.

As pessoas precisam confiar antes de se relacionarem com a sua marca.

O video atravessa justamente esse ceticismo e atinge diretamente a questão da credibilidade!

Por isso o video é uma ferramente de propaganda tão poderosa. É uma explicação rápida e direta sobre estas perguntas:

O que você faz, como faz e como pode ajudar?

Imagine que possíveis clientes irão conhecer sua marca antes mesmo de entrar pela porta de frente do seu negócio.

As pessoas precisam confiar antes de se relacionarem com a sua marca.

O video ajuda marcas a ganhar destaque contando histórias poderosas, com uma produção de video impactante e profissional. Histórias, narrativas, contos, causos, sagas, lembranças, sonhos e aspirações. São a matéria prima.

Qual é a sua história? 

Você é o resultado dela. Apresente-a.

Todo negócio precisa de um cartão de visitas em video:


Um filme curto que mostre da melhor maneira o que você faz, como faz e quem pode ajudar, criando familiaridade para a sua marca.

O video pode ser um acessório que mostre as suas especialidades, ou uma narrativa associando sua marca a alguma idéia. Pode ser explicativo, sistematizando um conceito que você precisava repetir mil vezes.

O video vai trabalhar constantemente, fazendo marketing pra você. É melhor do que cem vendedores trabalhando juntos.

Você pode direcionar. Dialogar com públicos específicos de acordo com características de idade, gênero, região do mapa e até interesses.

Quais são os benefícios que seus produtos ou serviços trazem às pessoas? Quais são os valores que sua marca defende?

Pense nas histórias que seus produtos e serviços geram ao sair da porta da sua loja.

A partir da sua marca, pessoas criam novas coisas, que se tornam parte da sua história.

Aulas sobre linguagem cinematográfica

No mês passado fizemos uma aula sobre linguagem cinematográfica para os alunos do colégio São Francisco (Chicão) em São Sebastião (DF). É um colégio com uma vida cultural bem ativa, todo ano organizam um festival de cinema por lá, então sei que o conhecimento vai ser bem aplicado. Foi um prazer dar aula pra essa galera curiosa, que mostra interesse e que gosta da teoria mas também faz a prática.

11 Chicão-abril2019

Em maio estarei lá novamente com uma nova oficina sobre “Pré-produção para mídias audiovisuais e cinema“, um assunto pouco discuto no meio audiovisual. Na ocasião vou lançar meu curso online, mais completo sobre o mesmo assunto e selecionar alguns alunos para fazerem o curso online gratuitamente.

Henry Thomas em audição para ET

Marci Liroff, o diretor de Casting de ET (Spielberg, 1981) conta que o primeiro garoto escolhido para o papel do protagonista Elliott, irmão de Drew Barrimore no filme, falhou miseravelmente em um jogo de RPG Dugeons Dragons, que usaram para testar o comportamento do menino. Ele se tornou muito mandão. “Em poucos minutos ficou muito claro que não queríamos aquele garotinho. Então tivemos que começar o casting mais uma vez”, conta Marci.

Foi quando recomendaram ao ator juvenil Henry Tomas que lesse o roteiro e improvisasse em cima da leitura para Marci, Spielberg em alguns outros, como você pode ver no registro.

https://www.youtube.com/watch?v=tA5giyG8E7g&feature=share

“Eu estava estupefato pela interpretação desse menino de nove anos. Depois me dei conta de que esse jovem ator era muito controlado e metódico. Ele é um verdadeiro achado, um-em-um milhão”, contou Spielberg no ano da estréia do filme.

Thomas conta que aquele foi o único trabalho de sua carreira que ele sabia ter sido selecionado antes de deixar da sala de casting.

BASTAR – lembranças de um filme independente

O desconforto e a ausência de glamour dos bastidores de uma produção independente realizada na base da coragem em há 11 anos atrás.

As fotos são de 2008, e a corajosa equipe de apaixonados por cinema merece uma menção especial aqui:

Elenco: Tiago Belotti, Alberto Brandão, Selma Damasceno, Leo Layon, Helenne Sanderson, Nilmar Paulo, Rodrigo Luiz Martins, Ana Flávia Garcia, Rangel Arede, Davy Silva Paixão, Maicon Daniel, Zé Ricardo, Pedro César Ramos, Maurício Roboredo, Iramar Wildson, Isaac Mendes, José Neres, Bruno Saviotti, Cristiano Silva.

Equipe técnica:
Assist. Direção: 
Bárbara de Alencar
Produção: Nilmar Paulo, Bruno Saviotti, Cristiano Sila, Bárbara de Alencar
Produtor associado: Rodrigo Luiz Martins
Direção e roteiro: Gustavo Serrate
Dublês: Empresa Dublê Car – José Ricado, Ramon Roriz, Iramar Wildson

Assista ao filme:

O olhar na dança

O olhar na dança investiga o processo criativo na dança contemporânea, além de mapear coreógrafos com grupo no Brasil. O projeto, com direção e coordenação de Juana Miranda, vai entrevistar mais de 30 coreógrafos em diferentes estados brasileiros.